Animação destacada Filmes Notícias VEJA TAMBÉM

Desculpe, Peter Parker, mas Miles Morales é o Homem-Aranha que precisávamos

Homem-Aranha no Aranhaverso é um filme de animação que chegou com a enorme missão de tentar colocar em evidência Miles Morales, personagem que apareceu nos quadrinhos pela primeira vez em 2011 (Ultimate Fallout #4) para assumir o manto do Homem-Aranha depois da morte de Peter Parker.

O projeto tinha a intenção de oferecer uma nova e totalmente diferente interpretação do conhecido personagem, garantindo um filme independente. Sem sombra de dúvidas, não só foi muito bem sucedido nessa missão, como também é um dos melhores filmes de super-heróis de todos os tempos.

Trata-se de uma aventura intrigante, inteligente e auto-referencial. Os visuais inspirados nos quadrinhos são realmente impressionantes, e a história de amadurecimento emocional de Miles é relevante e inspiradora. Mas como se trata de um novo universo, repleto de vários novos personagens, o começo do filme pode ser um pouco “rápido demais” e complicado para aqueles que não conhecem todas as referências da história.

via GIPHY

Uma breve sequência na abertura conta a história de fundo do falecido Peter Parker. O icônico beijo de cabeça para baixo com Mary Jane do original Homem-Aranha, o resgate de trem do Homem-Aranha 2 e tira sarro até daquela lamentável dancinha do Homem-Aranha 3 são todos referenciados, e quando ele morre, serve como um ponto final de todas as outras iterações do personagem.

A história tem início quando Peter Parker tenta destruir um enorme super colisor de partículas construído pelo vilão Kingpin e acaba morto na batalha, levando toda Nova York a lamentar a perda do super-herói de sua cidade natal. Em seguida, o filme muda o foco para Miles Morales, um adolescente negro, com ascendência hispânica, que mora no Brooklin e acaba mordido por uma aranha radioativa em um túnel escondido no metrô.

via GIPHY

Mas como aquele super colisor não havia sido destruído – e funcionou por um breve momento – alguns moradores de diversos universos alternativos acabam parando na Nova York de 2018: um agitado Peter Parker com sobre-peso e na faixa dos 40 anos de idade, o Homem-Aranha preto e branco, o hilariante Porco-Aranha e Spider-Gwen (dublada em inglês pela cantora Hailee Steinfeld) são alguns exemplos.

Logo, todos os Aranhas resolvem unir forças para deter Kingpin e para que possam voltar às suas próprias dimensões antes que seja tarde demais. A interação de todos é, ao mesmo tempo, intensa e cômica e esse equilíbrio é essencial porque, embora seja um filme de animação, Miles Morales é um dos personagens principais mais vulneráveis ​​a aparecer em um filme do Homem-Aranha.

via GIPHY

Faz mais de 16 anos anos que fomos apresentados ao Homem-Aranha de Tobey Maguire e Tom Holland pode até estar fazendo um excelente trabalho atualmente, mas Homem-Aranha no Aranhaverso é único de uma forma que nenhum dos outros pode se igualar.

Prova disso é a conquista de um raro A+ no CinemaScore, nota máxima oferecida para um longa-metragem no site de pesquisas, tornando-se o filme do Homem-Aranha com a maior aprovação do público. E no último domingo (6/1), também conquistou o Globo de Ouro de Melhor Animação, feito que muito provavelmente vai se repetir no Oscar.

Homem-Aranha no Aranhaverso estreia dia 10 de janeiro nos cinema brasileiros. Confira o trailer: